Profilaxia de úlcera de estresse: quando indicar?

“Highlights do episódio”  do podcast  Profilaxia de úlcera de estresse: quando indicar?”.

A incidência de sangramento gastrointestinal significativo em decorrência de uma lesão de estresse varia de 0,6 a 6%, o que talvez apesar de parecer uma taxa pequena, está associado a aumento da mortalidade, o que justifica a preocupação de se avaliar rotineiramente a necessidade de sua profilaxia.

A profilaxia para esta lesão é feita com inibidor de bomba de prótons, em dose habitual (40mg de Omeprazol, Pantoprazol ou Esomeprazol), preferencialmente por via oral ou enteral. E sua indicação depende da classificação do paciente quanto ao risco de desenvolver uma úlcera de estresse:

  • Alto risco: todos devem receber a profilaxia.
  • Definição de alto risco: presença de um dos critérios maiores abaixo:
  • Ventilação mecânica (VM) por mais de 48h;
  • Discrasia sanguínea (plaquetas < 50.000; RNI > 1,5; PTTA > 2x o valor de referência) ou risco por medicamentos (antiagregantes plaquetários ou anticoagulantes em dose plena);
  • Trauma cranioencefálico (TCE) ou raquimedular;
  • Passado de úlcera gástrica (no último ano).
  • Presença de dois ou mais  dos critérios menores:
  • Sepse/choque séptico;
  • Hipotensão;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência hepática;
  • Corticoide em dose maior que 250mg de hidrocortisona ou equivalente;
  • Tempo de permanência em UTI maior que 1 semana.

Confira o episódio clicando aqui Profilaxia de úlcera de estresse: quando indicar?.

Posts Relacionados
Ler Mais

Intubei e agora? PCV ou VCV?

Não há superioridade entre os modos ventilatórios assisto-controlado PCV ou VCV quando se inicia o processo da ventilação…
Ler Mais

Rabdomiólise

“Highlights do episódio” do podcast  “Rabdomiólise“ Definição A Rabdomiólise consiste em uma síndrome clínica caracterizada por lesão muscular maciça e…

Teste form RD

Total
0
Share